Artigos

17/12/2019 18:13

Funcionários públicos e militares Pernambucanos também são vítimas de estelionato e lavagem de dinheiro.

A promessa de investimento seguro e consultoria financeira exclusiva foi a abordagem perfeita para conduzir membros do Exército, Marinha, Aeronáutica e Funcionários Públicos Federais a fraude do empréstimo consignado.

 

Mediante insistentes ligações telefônicas “os consultores” conduziam as vítimas a realizarem empréstimos consignados nos bancos de sua indicação, mediante intermédio de correspondentes bancários, sem ao menos assinarem uma única folha de papel, apenas utilizando uma ligação telefônica e um código de autorização da margem do consignado perante a fonte pagadora do servidor ou militar. Em contrapartida as vítimas recebiam entre 10% e 20% dos valores totais do empréstimo, ademais a empresa pagaria as parcelas do consignado por um período estipulado com o cliente, em média 12 meses, após isso comunicariam o interesse da quitação do saldo devedor a instituição financeira, onde se encerraria a relação dos três interessados.

 

A transação aparentemente perfeita esconde a atuação de uma quadrilha indiciada pelos crimes de estelionato e lavagem de dinheiro, investigada pelo Departamento Geral de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR-LD), com determinação de 36 prisões temporárias, dentre as quais os integrantes das empresas Gold Assistência Pessoal, Reali Promotora Eireli, Fênix Assistência Pessoal.

 

Os servidores pernambucanos também foram vítimas desta quadrilha. Instalada em reconhecido empresarial no bairro de Boa Viagem, a empresa Gold Assistência Pessoal Eireli, utilizando o correspondente bancário GMVB WCC Apoio Eireli – ME, este com sede na cidade do Rio de Janeiro, e agencias bancárias na cidade de São Paulo, acumularam vítimas e golpes incalculáveis no momento, entretanto a investigação aponta movimentação financeira da Gold na ordem de R$ 19 milhões mediante as fraudes identificadas.

 

A orientação das autoridades é a comunicação imediata das vítimas quanto a atuação nas empresas investigadas, e a propositura urgente de demandas judiciais com objetivo anular os contratos fraudulentos e suspender as cobranças dos empréstimos consignados.

 

Fonte :  https://oglobo.globo.com/rio/policia-civil-faz-operacao-contra-quadrilha-de-lavagem-de-dinheiro-24007828

Compartilhe:


VOLTAR

Compartilhe no WhatsApp

NEWSLETTER